Foto: Ricardo Marajó/SMCS

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) começa a vacinar contra covid-19, a partir desta sexta-feira (3/9), as gestantes e puérperas menores de 18 anos. A decisão foi fruto de um evento on-line que debateu com as sociedades de classe das áreas de obstetrícia e infectologia a importância da vacinação contra covid-19 na prevenção da morte materna.

A vacinação de grávidas menores de 18 anos seguirá as recomendações científicas. Serão atendidas as gestantes e puérperas maiores de 12 anos com prescrição médica. Deverá ser usado o imunizante da Pfizer, o único aprovado para menores de 18 anos até o momento.

Para receber a vacina, elas deverão apresentar, além da declaração e comprovação da gestação, documento com foto, CPF e comprovante de residência. Nesta sexta, serão 19 pontos de atendimento (lista abaixo)

Sem barreiras

Após ouvir os representantes da área da obstetrícia, a SMS anunciou que passará aceitar para a vacinação de gestantes também prescrição médica redigida a mão e assinada pelo profissional e pela mulher. Antes só era aceita a declaração emitida pelo site do Conselho Regional de Medicina (CRM). 

É consenso entre a categoria de ginecologia e obstetrícia que a exigência de prescrição médica, colocada pelo Ministério da Saúde, possa se tornar uma barreira ao acesso da imunização.

“Hoje cerca de 65% das gestantes acompanhadas receberam a vacina, mas há ainda um número grande de gestantes que não se vacinaram. As mudanças que faremos vão contribuir para melhoria do alcance desse público”, disse a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak. 

Internamentos de gestantes

Dados do observatório obstétrico nacional mostram que no Brasil gestantes e puérperas representam 1% do internamento de covid-19. Dos 1.727.854 mil internados, elas são 17.264.

“Ao analisar os dados de 2020 e 2021 podemos observar um aumento na morte materna por covid-19 neste ano. Em 2020 a média nacional era de 12 óbitos por semana e em 2021 subiu para 41 óbitos maternos por semana, isso evidencia a importância da vacinação deste grupo”, explicou Marion Burger, infectologista da SMS.

Curitiba registrou até o momento sete casos de óbitos maternos, todos ocorridos no ano de 2021. Entre óbitos, nenhuma das gestantes estava imunizada, uma delas havia recebido a primeira dose na vacina dias antes de iniciar os sintomas.

Segunda dose

De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Clóvis Arns da Cunha, nas próximas semanas o país verá o domínio da variante indiana Delta. O motivo é o maior potencial de transmissão dessa variante.

“Nós já sabemos que as variantes Delta e a P1, que já circulam no Paraná, são mais resistentes a apenas uma dose da vacina, por isso temos que recomendar fortemente a aplicação das duas doses para as gestantes. Devemos trabalhar na divulgação da efetividade e da segurança das vacinas”, recomendou.

Ainda com recomendação da SBI, a SMS anunciou que irá antecipar a aplicação da segunda dose para as gestantes que já receberam a primeira dose do imunizante. A antecipação depende de chegada de nova remessa de imunizantes e deverá ser anunciada após o feriado.

Presenças

Também participaram do debate, Edvin Javier Boza Jimenez, coordenador da Rede Mãe Curitibana Vale a Vida; Marcelo Guimarães, médico especialista em Gestação de Alto Risco e Preceptor da Residência em Obstetrícia do Hospital Universitário Evangélico; Cristiane Marins Prado, da Direção Técnica do Complexo Hospitalar do Trabalhador; Rita Zanine, presidente Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Paraná (Sogipa); Lenira Gaede Senesi, diretora social da Sociedade de Obstetrícia e Ginecologia do Paraná (Sogipa); Denis José do Nascimento, do Serviço de Obstetrícia e Tocoginecologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR); e Heloisa Ihle Garcia Giamberardino, diretora da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm) no Paraná.

Locais de vacinação desta sexta-feira (3/9)

Das 8h às 17h

1 – Pavilhão da Cura
Parque Barigui (entrada somente pela BR-277)

2 – US Ouvidor Pardinho
Rua 24 de Maio, 807 – Praça Ouvidor Pardinho

3 – Centro de Referência, esportes e atividade física
Rua  Augusto de Mari, 2.150 – Guaíra

4 – US Salvador Allende
Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.712 – Sítio Cercado

5 – US Parigot de Souza
Rua João Eloy de Souza, 111 – Sítio Cercado

6 – US Vila Diana
Rua René Descartes, 537 – Abranches

7 – Centro de Esporte e Lazer Avelino Vieira
Rua Guilherme Ihlenfeldt, 233 – Bacacheri

8 – US Jardim Paranaense
Rua Pedro Nabosne, 57 – Alto Boqueirão

9 – US Visitação
Rua Dr. Bley Zornig, 3136 – Boqueirão

10 – US Camargo
Rua Pedro Violani, 364 – Cajuru

11 – US Uberaba
Rua Cap. Leônidas Marques, 1392 – Uberaba

12 – Clube da Gente CIC
Rua Hilda Cadilhe de Oliveira, nº 700

13 – US Oswaldo Cruz
Rua Pedro Gusso, 3749 –  Cidade Industrial

14 – US Vila Feliz
Rua Pedro Gusso, 866 – Novo Mundo

15 – US Aurora
Rua Theofhilo Mansur, 500 – Novo Mundo

16 – US Pinheiros
Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 – Santa Felicidade

17 – US Orleans
Av. Ver. Toaldo Túlio, 4.577 – Orleans

18 – Rua da Cidadania do Tatuquara
Rua Olivardo Konoroski Bueno, s/n

19 – Rua da Cidadania do Fazendinha
Rua Carlos Klemtz, 1.700

Comentários

%d blogueiros gostam disto: