Transformação digital é acelerada na pandemia

24/11/2021 –

Uso de tecnologias traz à tona a necessidade de investimento das empresas; CEO da empresa Filazero afirma que isto pode contribuir para reduzir custos, ampliar receitas e conquistar mais clientes

A crise sanitária causada pela pandemia do novo coronavírus antecipou uma dinâmica social na qual as tecnologias virtuais passaram a ser protagonistas em alguns cenários onde antes o presencial era imperativo. Mesmo com o atendimento presencial mostrando sinais de retorno, muita gente concorda que alguns procedimentos cotidianos podem facilitar suas vidas. Uma pesquisa elaborada pela Zoom Video Communications, por exemplo, apontou que 90% do público brasileiro entrevistado admite continuar a se utilizar de tecnologias relacionadas a chamadas de vídeo, comemorações, negócios e educação, em alguns casos, no lugar da interação pessoal.

Isso ajuda a demonstrar o nível que o brasileiro tem se relacionado com o mundo através de plataformas digitais. Processos que antes eram realizados de maneiras presenciais e tangíveis estão se tornando cada vez mais tecnológicos, como é o caso dos autoatendimentos e soluções touchless (sem contato). 

O uso cada vez mais frequente dessas tecnologias também influencia diretamente na modernização exigida pelos consumidores das empresas. Uma pesquisa realizada pelo Grupo Sercom em parceria com o instituto de pesquisas Qualibest, em março de 2020, demonstra que o número de preferências para o atendimento via chat, WhatsApp ou e-mail são maiores do que por telefone, o que já é considerado analógico na geração atual, sendo 51%, 49% e 47% contra 43%, respectivamente. 

Esses números mostram a necessidade das empresas em investirem em tecnologias que buscam facilitar a vida cotidiana. A transformação digital acelera o relacionamento e abre novos canais onde os consumidores sempre optarão pelas tecnologias que entregam mais conveniência e conforto em sua jornada de atendimento. 

Com essa clara tendência, os investimentos em inteligência artificial foram alavancados pela necessidade de transformação digital corporativa durante a pandemia. No quarto trimestre de 2020, startups do segmento lucraram no total US$ 73 bilhões, o que representa aumento de US$ 15 bilhões.

A ManageEngine publicou uma pesquisa que aponta que 80% dos executivos de tecnologia em organizações aceleraram a adoção de Inteligência Artificial nos últimos dois anos. Dos 1.200 entrevistados, 20% disseram que aumentaram a utilização de análises de negócios em comparação com a média global, o que sinaliza crescimento de credibilidade nesse tipo de tecnologia.

Empresas se especializam em facilitar cotidiano pelos aplicativos

Hermeval de Souza, CEO da Filazero, por exemplo, compartilha seu ponto de vista sobre este horizonte: “cada vez mais a tecnologia avança e não podemos deixar de aproveitar tais ferramentas para trazer mais conforto para nossas vidas. Acreditamos que alguns detalhes do cotidiano como a redução de filas, otimização do tempo, menos aglomeração, são pautas cada vez mais exigidas pela sociedade e nada melhor que usar o smartphone para proporcionar isso”. O Filazero é uma startup que busca otimizar o tempo do cliente em filas, eliminando a espera e visando garantir a maior satisfação e fidelização dos clientes. 

Soluções como essa são possíveis através de tecnologias de machine learning, que permitem o aprendizado das plataformas através das operações e entrega previsões inteligentes de atendimento em tempo real, permitindo, no caso da Filazero, por exemplo, que as empresas atendam mais clientes com o mínimo de espaço necessário.  

“Pensando que os consumidores estão cada vez mais exigentes, os empresários precisam saber que há, no mercado, soluções que buscam auxiliar a organização de seus negócios, desde a gestão de caixas até o momento de organizar a fila de clientes para serem atendidos. Com tantas tecnologias disponíveis, é possível obter uma economia de tempo, ampliar os canais de atendimento, conseguir feedbacks mais assertivos, entre outros”, comenta Hermeval.

Especialistas afirmam que o uso de aplicativos para a resolução de questões relacionadas à mobilidade urbana, saúde, educação e relacionamentos tendem a ter cada vez mais espaço no cotidiano das pessoas, de maneira que estes migrem do formato de smartphones para quaisquer outros dispositivos do dia a dia.

“A transformação digital é um tema complexo, que precisa permear por todas as decisões estratégicas e processos da empresa. Existem motivos de sobra para investir nisso agora, e a melhor forma de fazer isso é quebrando o status quo do mercado em que se está inserido”, finaliza o executivo.

Para saber mais, basta acessar: filazero.net

Website: https://filazero.net

Comentários

%d blogueiros gostam disto: