São José dos Campos recebe primeira edição da mostra ‘A Quarta Parede’

São José dos Campos 26/11/2021 – A disparidade de gêneros no cinema, principalmente na equipe técnica, é um retrato de nossa sociedade que precisa de mais atenção”, opina Théo Grahl

O evento on-line evidencia o protagonismo feminino por meio da apresentação de filmes com mulheres na equipe – seja na atuação ou atrás das câmeras – seguidos por bate-papos

De 21 a 30 de novembro acontece a primeira edição da mostra ‘A Quarta Parede’, iniciativa que enfatiza a importância da presença feminina na indústria audiovisual brasileira, em especial das profissionais que ficam atrás das câmeras e nem sempre são apresentadas ao público. Entre os dias de 21 e 28 de novembro será exibido um filme por dia, através da página no YouTube e página do evento no Facebook às 19h.

Ao fim de cada sessão o público será convidado para um bate-papo on-line ministrado por uma das profissionais participantes a respeito da contribuição de cada uma delas na produção. Dentre as convidadas, estão: Valentina Ricardo (diretora de fotografia), Vera Hamburger (diretora de arte e cenógrafa) e Carla Caffé (diretora de arte). Além da exibição dos filmes e dos debates, nos dias 29 e 30 de novembro a mostra contará com três workshops especiais sobre roteiro para cinema (ministrado por Camila Frois), direção artística (por Platão Capurro) e direção de fotografia (com Théo Grahl).

Em outubro, durante a última edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo aconteceu o Seminário Internacional Mulheres do Audiovisual. No evento, Luciana Vieira, especialista em políticas públicas e gestão governamental e parceira do Mais Mulheres – Lideranças do Audiovisual Brasileiro, apresentou a pesquisa “Mulheres na Indústria Audiovisual – Um panorama da Argentina, Brasil, México, Uruguai e Espanha”. O estudo foi conduzido com apoio da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (WIPO), instituição vinculada à ONU. Entre os dados, o documento revelou que as mulheres ocupam menos de 30% dos cargos de produção cinematográfica no Brasil. Nas funções técnicas – direção de som e direção de fotografia – o número é tão pequeno que foi categorizado como “sub-representado”. A pesquisa conta ainda que entre 1995 e 2015, o número de personagens femininas oscilou entre 23 e 35% no país.

“O audiovisual é uma ferramenta poderosa de comunicação e expressão. Acredito que todos os tipos de representatividade, seja feminina ou LGBTQIA+, têm o poder de pluralizar as temáticas e abrir caminhos para novos olhares e abordagens nas produções. A disparidade de gêneros no cinema, principalmente na equipe técnica, é um retrato de nossa sociedade que precisa de mais atenção”, opina Théo Grahl, diretor de fotografia, fotógrafo e um dos idealizadores na Mostra ‘A Quarta Parede’.

O filme que abre a mostra é o ‘Preciso parir uma lágrima’, dirigido por Cibele Appes, profissional que ficará à frente da primeira palestra da mostra. No dia 22 de novembro os amantes do cinema foi exibida a ficção ‘Somática’, dirigida por Weverton Silva. A convidada para ministrar o bate-papo sobre a produção foi Nicolle Ferreira, roteirista do curta. No dia 23, terça-feira, Kevelin Silva, responsável pelo som direto de ‘Vestida de Azul’ contou tudo sobre o seu trabalho no curta após a sessão.

Já no dia 24 foi a vez da atriz e produtora Bruna Brito falar sobre a produção do curta-metragem ‘Passagem das Horas’, dirigido por Daniel Torres e James Salinas. Já quem ainda não conhece o renomado trabalho de Valentina Ricardo, Vera Hamburger e Carla Caffé poderá assistir às palestras das profissionais nos dias 26, 27 e 28 – sendo uma profissional por dia, respectivamente.

Essa é a primeira mostra dedicada às profissionais que trabalham atrás das câmeras produzida em São José dos Campos. O evento foi idealizado em parceria com os colaboradores da produtora de conteúdo ‘Mombak’, em especial de seu fundador Théo Grahl e do produtor Cassios Clei Pinheiro Nogueira, e nasceu da vontade de salientar a importância da diversidade no audiovisual. Após períodos de pesquisa e estruturação, a mostra venceu o edital do Fundo Municipal de Cultural (FMC), da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, órgão vinculado à Prefeitura de São José dos Campos.

A Mombak é uma produtora de conteúdo fundada em 2019 por Théo Grahl, diretor de fotografia e fotógrafo, com o propósito de apoiar os seus parceiros a contarem histórias autênticas por meio das mais diferentes narrativas e estratégias de comunicação. A Mombak acredita que as boas histórias, aquelas que realmente impactam as pessoas são consequência de uma escuta atenta. Um dos territórios de exploração da agência é a produção de imagens, seja pela fotografia, design ou vídeo.

Serviço – primeira edição da mostra ‘A Quarta Parede’

Datas: de 21 a 28 de novembro (mostra) e 29 e 30 de novembro (workshops)

Horário da mostra: 19h – com palestras após as sessões

Horário dos workshops: a partir das 19h

Como participar: https://www.mostradecurtas4parede.com.br/

Como assistir: https://www.youtube.com/channel/UCJoK8xmmEAlCVuR4NFl2CkQ

Website: https://www.mostradecurtas4parede.com.br/

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: