Governo do Chile diz que receberá vacinas contra Covid-19 ainda nesta semana e anuncia inicio da vacinação

Piñera visita centro de armazenamento. Foto: Divulgação/gob.c

As primeiras doses da vacina contra o novo coronavírus da Pfizer/BioNTech chegarão ao Chile nesta semana, anunciou o presidente Sebastián Piñera nesta segunda-feira (21), durante uma visita a um centro de armazenamento e distribuição de vacinas contra a Covid-19 em Santiago, capital do Chile.

“Nossa intenção é vacinar a maior parte da população crítica durante o primeiro trimestre do próximo ano e toda a população-alvo ou o restante da população-alvo durante o primeiro semestre do próximo ano. Desta forma, seremos capazes de proteger a saúde e a vida de nossos compatriotas “, destacou o presidente Piñera.

O Presidente frisou ainda que durante esta semana chegarão as primeiras doses de vacinas contra a Covid-19 do Laboratório Pfizer BioNTech que permitirá iniciar o processo de inoculação no nosso país.

A visita de fiscalização efectuada pelo Presidente e da qual participaram também o Diretor do ISP (Instituto de Salud Pública de Chile), Heriberto García, faz parte da terceira fase do Roteiro de Vacinas, que corresponde à logística e operação e no caso de A Pfizer começará antes do final do ano.  “Isso exige um esforço gigantesco de recursos, logística, organização, distribuição e nos preparamos para enfrentar esse grande desafio” , enfatizou o presidente.

Esta fase inclui todas as medidas que serão necessárias implementar para garantir a correta recepção das doses das vacinas no aeroporto, bem como a sua transferência para os armazéns especialmente equipados para o seu manuseamento e posterior distribuição à população correspondente.

“Estamos cumprindo o compromisso de trabalhar e fazer todo o humanamente possível e todo o necessário para garantir aos nossos compatriotas que terão uma vacina segura e eficaz, mas o mais importante ou tão importante quanto o anterior em tempo hábil” , afirmou o Presidente Piñera.

Na última quarta-feira (16), o órgão regulador chileno informou que havia aprovado o uso emergencial da vacina. No mesmo dia, Piñera disse que o laboratório havia confirmado que enviaria as primeiras 20 mil doses antes do final do mês.

“Vamos começar com as pessoas que estiveram na linha de frente, em unidades de cuidados intensivos, cuidando de pacientes críticos”, disse Piñera.

Depois dos profissionais de saúde, o plano de vacinação do país prevê que as vacinas sejam disponibilizadas para outros trabalhadores essenciais, depois para os idosos e outros grupos de alta prioridade.

O IPS confirmou 587.488 casos de coronavírus e 16.197 mortes até segunda-feira (21).

Comentários

%d blogueiros gostam disto: