Bolsonaro edita MP que impede campanha de vacinação contra Covid-19 em SP

Foto: Alan Santos/PR

Uma Medida Provisória (MP) editada pelo presidente Jair Bolsonaro, na última quarta-feira (6), vai impedir a campanha de vacinação divulgada pelo governo de São Paulo. Isso porque, segundo Élcio Franco, secretário executivo do Ministério da Saúde, a medida do governo federal determina que a vacinação ocorra de forma simultânea em todo o país.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, também afirmou, na quinta-feira (7), que não serão permitidos planos estaduais e municipais de vacinação.

De acordo com o Ministério da Saúde, os princípios do SUS são integralidade, universalidade e equidade de recursos para a saúde.

Durante a live de ontem do presidente, Pazuello afirmou que a campanha de vacinação deve começar no início de março, no máximo, mas a previsão mais otimista é que seja possível começar já em 20 de janeiro.

O governador de São Paulo, João Dória, anunciou em dezembro que pretendia começar a campanha de vacinação no estado em 25 de janeiro, priorizando profissionais da área da saúde, indígenas, quilombolas e pessoas acima dos 60 anos.

O texto da MP editada pelo presidente Bolsonaro também possibilita a aquisição de vacinas contra a Covid-19 por parte do governo federal antes da obtenção do registro dos imunizantes na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), além de permitir a compra de seringas e agulhas sem licitação, entre outros insumos relacionados à vacinação.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: