Rede municipal de ensino de Curitiba registra evasão zero em 2020, ano da pandemia

Foto: Divulgação

A capital do Paraná teve evasão zero durante o ano de 2020, quando teve início a pandemia da covid-19 na cidade. O índice apontado pelo censo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) foi de 0,006%.

Para as redes municipais (anos iniciais do Ensino Fundamental), o Inep apontou, no ano passado, 0,5% de abandono no Brasil 0,2% na região Sul do País e 0,1% no Estado do Paraná. Curitiba, portanto, ficou bem abaixo desses índices.

O Inep é uma autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação, responsável pelas avaliações e exames, pelas estatísticas e indicadores e pela gestão do conhecimento e estudos educacionais.

Para o prefeito Rafael Greca, o dado do Inep reflete as boas práticas da rede municipal de ensino. “Curitiba, cidade educadora por vocação, investe na formação de seus cidadãos”, comentou o prefeito.

A secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, destaca o esforço realizado pela rede municipal de ensino para manter crianças e estudantes envolvidos com educação de qualidade durante a necessidade de ensino remoto. A TV Escola Curitiba estreou em 13 de abril de 2020, levando os conteúdos curriculares à casa das famílias.

“Houve um empenho das unidades em arrecadar celulares, tablets e computadores para levar a famílias que não tinham condições de comprá-los. As escolas acompanham a evolução dos estudantes, tanto que isso foi a base para elaboração dos nossos Cadernos Pedagógicos de Unidades Curriculares de Transição”, pontuou Maria Sílvia.

A secretária frisa ainda outras ações realizadas desde o início do período de isolamento social.

“Mesmo durante a antecipação do recesso de julho para março de 2020, logo naquele início da pandemia, oferecemos nas redes sociais atividades lúdicas, como contação de histórias e opções virtuais das atividades do programa Linhas do Conhecimento”, lembra.

Menor distorção idade-série

Outro índice que atesta a qualidade da educação na rede municipal curitibana é a taxa de distorção idade-série.
Curitiba é a capital brasileira com menor taxa de distorção idade-série entre os estudantes do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental. 

A taxa caiu de 2,3%, em 2020, para 2%, neste ano. Em 2016, era de 3,1%. Esse é o indicador do Ministério da Educação que permite acompanhar o percentual de estudantes com idade acima da esperada para o ano em que estão matriculados. O indicador é produzido a partir dos dados do censo escolar.

“Na rede municipal de ensino de Curitiba, programas e projetos estão diretamente voltados para a questão do desempenho e aproveitamento escolar, dando as mesmas oportunidades para um bom desenvolvimento acadêmico de todos. Inclusive criamos a Prova Curitiba como mais um instrumento para balizar políticas públicas na área”, completou a secretária.

Investimentos

Com orçamento anual de R$ 1,5 bilhão em média, a Secretaria Municipal da Educação garante investimentos nas esferas pedagógica, de infraestrutura e formação profissional que rendem frutos reconhecidos até internacionalmente. 

A qualidade da educação curitibana chamou a atenção do Massachusetts Institute of Technology (MIT) Media Lab, em Boston, Estados Unidos. O projeto Faróis do Saber e Inovação da Prefeitura de Curitiba participou do Desafio Aprendizagem Criativa 2018, promovido pela Fundação Lemann e MIT Media Lab. Foi anunciado como um dos oito projetos selecionados no país – único na região sul – para integrar o programa de apoio técnico educacional oferecido pela instituição.

Os faróis da inovação são uma evolução dos Faróis do Saber, lançados na década de 1990 como bibliotecas públicas com acesso gratuito à internet. Contam com espaços maker e impressoras 3D.

Os investimentos em robótica – mais de um milhão de reais em novos kits de microduíno – são também destaque. Em junho de 2019, a equipe Conectados, da Escola Municipal Durival de Britto e Silva (Cajuru), ganhou o terceiro lugar em design de robôs no Aberto Internacional do Líbano.

Ideb

A capital do Paraná segue como referência no ensino público municipal. Em setembro de 2020, o governo federal divulgou o último dado e Curitiba registrou 6,5 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), o principal indicador da qualidade da educação no País. O índice aumentou de 6,4 para 6,5.

Colaboração SMCS Curitiba

Comentários

%d blogueiros gostam disto: