Abrigos da Prefeitura de Curitiba registram recorde de atendimentos na noite mais fria do ano

Foto: Ricardo Marajó/FAS

Na noite mais fria do ano, em que a temperatura mínima chegou a 0,6 grau durante a madrugada, os abrigos da Prefeitura registraram um novo recorde no número de acolhimentos da população em situação de rua. Nesta segunda-feira (28/6), foram 1.088 pessoas atendidas nas unidades mantidas pela Fundação de Ação Social (FAS) para proteger essa população do frio intenso.

Até então, o maior número de acolhimentos tinha sido registrado na última terça-feira (22/6), quando 1.058 pessoas foram abrigadas pela Prefeitura. Desde o início da pandemia na cidade, em março de 2020, a média diária de acolhimento nas unidades oficiais da Prefeitura tem sido de 800 pessoas, mas com a chegada do frio este número passa de 1.000.

Com a queda das temperaturas durante toda a semana, a FAS ampliou em duas horas a ação intensificada para abordagem social e encaminhamento de pessoas desabrigadas para os acolhimentos. Desde a noite do último domingo, o trabalho passou a ser feito das 18h às 24h, quando as equipes percorrem a cidade em busca de pessoas em situação de risco.

Desde o início da Ação Inverno, em 15 de abril, a ação intensificada acontecia das 18h às 22h, sempre que as temperaturas são iguais ou menores a 9 graus.

Risco de hipotermia

O presidente da FAS, Fabiano Vilaruel, explica que a ampliação do horário da ação intensificada tem o objetivo de garantir que o maior número possível de pessoas seja resgatado antes das madrugadas quando as temperaturas costumam ser mais baixas.

“O frio pode causar a hipotermia, lesão provocada pelas baixas temperaturas e que pode levar uma pessoa à morte. Precisamos proteger quem está em situação de rua e garantir que todas possam ser acolhidas”, explica o presidente da FAS, Fabiano Vilaruel.

Para isso, Vilaruel pede o apoio da população para ajudar nesse atendimento. Ele orienta que quem vir uma pessoa em situação de rua entre em contato por meio da Central 156 ou pelo aplicativo Curitiba 156 e informar o endereço onde a pessoa se encontra.

Balanço

Mesmo com o recorde de acolhimento, os abrigos da Prefeitura ficaram com 547 vagas desocupadas durante a noite. Nesta Ação Inverno, Curitiba conta com 1.635 vagas para acolhimento de pessoas em situação de rua.

Das 1.088 pessoas acolhidas nesta segunda-feira, 335 procuraram o serviço espontaneamente nas casas de passagem onde o atendimento é feito sem a necessidade de encaminhamento das equipes técnicas.

Outras 115 pessoas foram encontradas pelas equipes da FAS nas ruas e levadas para os acolhimentos, onde podem dormir em camas, tomar banho quente, receber roupas limpas e se alimentar. As demais 638 vagas são ocupadas por pessoas já acolhidas pela estrutura de atendimento da FAS.

Apesar do frio intenso, 132 pessoas foram abordadas, mas recusaram atendimento. Dezenove delas receberam cobertores porque estavam pouco agasalhadas.

Durante a noite, as equipes da FAS fizeram 250 abordagens sociais, 247 delas a partir de solicitações que chegaram pela Central 156. Em 101 situações, as equipes estiveram nos endereços indicados, mas já não havia ninguém no local.

Duas pessoas decidiram retornar para suas famílias depois de conversar com os educadores sociais e uma pessoa precisou de atendimento médico em função do estado de saúde.  

A FAS manterá as ações intensificadas das 18h às 24h, todas as noites em que houver previsão de temperaturas iguais ou abaixo de 9 graus. Nos demais horários, o trabalho segue o cronograma de rotina orientado pela Central de Encaminhamento Social, que atende as demandas de toda a cidade 24 horas por dia.

Colaboração SMCS Curitiba

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: