Veja como votou cada deputado paranaense na LDO que cria “Super Fundo Eleitoral” de R$ 5,7 bi

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou na última quinta-feira (15) o texto da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) para 2022, que determina as metas e prioridades para os gastos do governo no ano que vem.

O texto aprovado prevê um déficit de R$ 170,47 bilhões para o orçamento, e um fundo eleitoral ampliado de R$ 2 bilhões para mais de R$ 5,7 bilhões.

Foram 278 votos a favor, 145 contra e uma abstenção, do deputado Toninho Wandscheer (Pros-PR), ex-prefeito da Fazenda Rio Grande. Outros não votaram. Como é o caso dos deputados Boca Aberta (PROS-PR), Pedro Lupion (DEM-PR) e Ricardo Barros (PP-PR).

Entre os que foram favoráveis à LDO estão, entre outros, Christiane Yared (PL-PR), o ex-prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB-PR) e o ex-prefeito de Pinhais, Luizão Goulart (Republicanos-PR), ao lado dos bolsonaristas Carla Zambelli (PSL-SP), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Bia Kicis (PSL-DF) e Osmar Terra (MDB-RS).

Já os opositores à proposta incluem nomes como Gleisi Hoffmann (PT-PR), o ex-prefeito de Curitiba Gustavo Fruet (PDT-PR) e o Sargento Fahur (PSD-PR). Políticos como Rodrigo Maia (Sem partido-RJ), Marcelo Freixo (PSB-RJ), e Alessandro Molon (PSB-RJ), também foram contrários à proposta.

O partido Novo até tentou uma manobra e propôs a votação de um destaque que retirava o “Fundão” do texto final. Mas a votação foi simbólica e a proposta do partido foi rejeitada.

O texto aprovado coloca nas prioridades o PNI (Programa Nacional de Imunização), a agenda para a primeira infância, despesas do Programa Casa Verde e Amarela, e ampliação da infraestrutura da rede de atendimento oncológico.

Orientaram “sim” à proposta: PSL, PL, PP, PSD, MDB, PSDB, DEM, Solidariedade, Pros, PSC, PTB e Cidadania. Ao “não” orientaram os seguintes partidos: PT, PSB, PDT, Podemos, PSOL, Novo, PV, Rede, e a liderança da Oposição.

Veja como votaram cada um dos deputados do Paraná:

 VOTARAM SIM – (A favor da criação do Super Fundo Eleitoral” de R$ 5,7 bi)

  • Aline Sleutjes (PSL-PR) – SIM
  •  Aroldo Martins (Republicanos-PR) – SIM
  • Christiane Yared (PL-PR) – SIM
  • Felipe Francischini (PSL-PR) – SIM
  • Filipe Barros (PSL-PR) – SIM
  • Giacobo (PL-PR) – SIM
  • Luciano Ducci (PSB-PR) – SIM
  • Luiz Nishimori (PL-PR) – SIM
  • Luizão Goulart (Republicanos-PR) – SIM
  • Paulo Martins (PSC-PR) – SIM
  • Roman (Patriota-PR) – SIM
  • Rossoni (PSDB-PR) – SIM
  • Sergio Souza (MDB-PR) – SIM
  • Vermelho (PSD-PR) – SIM

VOTARAM NÃO

  • Aliel Machado (PSB-PR) – NÃO
  • Diego Garcia (Podemos-PR) – NÃO
  • Enio Verri (PT-PR) – NÃO
  • Gleisi Hoffmann (PT-PR) – NÃO
  • Gustavo Fruet (PDT-PR) – NÃO
  • Leandre (PV-PR) – NÃO
  • Rubens Bueno (Cidadania-PR) – NÃO
  • Sargento Fahur (PSD-PR) – NÃO
  • Zeca Dirceu (PT-PR) – NÃO

NÃO VOTARAM

  • Boca Aberta (PROS-PR) – SEM VOTO
  • Hermes Parcianello (MDB-PR) – SEM VOTO
  • Luisa Canziani (PTB-PR) – SEM VOTO
  • Pedro Lupion (DEM-PR) – SEM VOTO
  • Ricardo Barros (PP-PR) – SEM VOTO
  • Stephanes Junior (PSD-PR) – SEM VOTO

ABSTENÇÃO

  • Toninho Wandscheer (PROS-PR) – ABSTENÇÃO

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: