Capacitação profissional é prioridade de Grupo de TI de Maringá

Foto: Divulgação

Com a baixa formação de mão de obra no país e a escassez de profissionais capacitados, em especial em desenvolvimento de software, é constante o investimento das empresas privadas na formação da força de trabalho. Segundo a Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação), a área de Tecnologia da Informação (TI) demandará cerca de 420 mil profissionais até 2024.

Neste cenário, o Grupo DB1, uma das empresas que mais crescem na América Latina de cordo com o Financial Times, vem se destacando com o Programa de Imersão DB1 Start. O DB1 Start ajuda os profissionais a iniciarem na carreira de desenvolvimento. São quatro semanas com conteúdos práticos do dia a dia da área de desenvolvimento de software, com profissionais de mercado e mão na massa.

Desde 2017, 93 pessoas já foram capacitadas e 52 foram contratadas ou encaminhadas para o mercado. Essa é a uma das principais portas de entrada para quem deseja trabalhar na DB1. Quem se destaca no programa é convidado a continuar a sua jornada como colaborador de uma das empresas do Grupo.

Quem pode participar?

Pessoas apaixonadas por tecnologia, com desejo de evolução contínua! É preciso ter sede de conhecimento, curiosidade e proatividade para resolver problemas. Para quem está cursando ensino superior em áreas da linguagem ou engenharia, ou já tenha contato prévio com qualquer tipo de linguagem de programação e gosta de desafios, essa é a sua oportunidade.

As aulas são 100% online e gratuitas. A única exigência é que a pessoa tenha um computador disponível para chamadas de vídeo, já que a capacitação ocorre com a webcam aberta. O programa conta com uma carga horária de 36 horas, divididas em 18 dias de aulas com duas horas de duração cada.

Apenas este ano o DB1 Start contou com mais de 600 inscritos. Destes, foram selecionados os 25 que melhor pontuaram nas provas e entrevistas, o que foi um grande desafio, porque a maioria dos inscritos foi muito bem nas provas e processos, mostrando que o nível de conhecimento estava alto.

Dentre os 25 escolhidos este ano, estavam 17 homens e 8 mulheres, alguns iniciando a carreira e outros fazendo a tão sonhada transição. A faixa etária dos selecionados ficou entre 17 anos e 38 anos. Quinze deles já foram contratados e 4 estão em processo seletivo.

De acordo com Ana Maria Cimadon, diretora de marketing do Grupo DB1, “pessoas, tecnologia e evolução são palavras de ordem na DB1. Queremos transformar o mercado de tecnologia, criando soluções com qualidade de verdade.  Por isso buscamos pessoas para sonhar e construir essa transformação com a gente”.

Para Marlos Henrique dos Santos, arquiteto de software que ministrou a imersão, ensinar alguém é a forma mais eficiente de aprender. “Essa foi uma das minhas maiores motivações para participar como formador no DB1 Start. Sim, minha expectativa foi alcançada, porém, essa não foi a melhor parte nem de longe. Para resumir: no final teve aquela sensação de que foi pouco tempo. Foi muito gratificante poder participar do início da carreira de pessoas tão especiais”.

Já para Lucas Ribeiro Barzotto, 24 anos, contratado como Desenvolvedor Java após a participação no programa, “participar do DB1 Start foi uma grande evolução, tanto técnica quanto profissional. No programa, aprendi desde conceitos técnicos como Clean Code e SOLID, até questões relacionadas à DB1, como sua cultura e sobre como é trabalhar aqui. Alguns dias após o término, recebi a proposta de emprego. Fiquei (e ainda estou) muito feliz, não imaginei que conseguiria. Atualmente sou desenvolvedor trainee Java na DB1 e meu objetivo é construir uma carreira na empresa, evoluindo cada vez mais como pessoa e como profissional, fazendo a diferença na vida das pessoas de alguma forma, com a tecnologia”.  

Colaboração Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: