Resgatistas reencontram família – Foto: Leandro Cordeiro

Socorristas da concessionária Ecovia, empresa do grupo EcoRodovias que administra o trecho Curitiba-Litoral da BR-277 salvaram o recém-nascido, Cristofer Antonio de Lima Andreoli, com apenas 20 dias de vida. A ação de salvamento aconteceu na tarde de segunda-feira, na base do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) da Ecovia, localizada no km 10 da BR-277, em Paranaguá-PR. 

Cristofer Andreoli chegou com a mãe Bruna de Lima, moradora de Paranaguá, que estava em casa e observou que seu bebê estava sem respirar. Ao se deparar com a situação, pediu carona aos vizinhos que a levaram até base do SAU, onde sempre há uma equipe médica da Ecovia de prontidão para atender as emergências ao longo das rodovias concessionadas.  

O bebê foi atendido pelos socorristas, Vicente Neto e Julimar Carvalho, que constataram parada cardiorrespiratória, e prestaram os serviços de primeiros socorros, conseguindo reanimar o recém-nascido. Na sequência, mãe e filho foram encaminhados ao Hospital Regional de Paranaguá para continuidade no atendimento. Além dos dois socorristas, participaram do atendimento o médico Bruno Fonseca e os técnicos de enfermagem, Alessandro Pires e Joice Medeiros.  

“Passei um aperto que não desejo para nenhuma mãe. Foi um momento de agonia pois não sabia se veria meu filho respirando de novo”, afirmou Bruna Lima, mãe da criança. “Se a equipe não estivesse ali, tenho certeza de que os direcionamentos seriam outros”, relatou, emocionada. 

“Ficamos muito felizes com o desfecho desta história. Nem sempre é possível, mas gostamos quando os casos terminam com final feliz”, explica Vanderlei Silva, gerente de Atendimento ao Usuário da Ecovia.  

Há 21 anos as equipes da Ecovia salvam vidas e desde o início   da concessão, a Ecovia já atendeu mais de 20 mil ocorrências entre partos e atendimentos como esses. Em 2020, uma mãe deu a luz a uma criança dentro da ambulância da empresa.”

Colaboração Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: