Foto: Reprodução/Instagram

Uma mulher foi agredida durante uma operação policial em Curitiba, na noite desta sexta-feira (22). A abordagem ocorreu por policiais militares durante a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), que fiscaliza o cumprimento de medidas sanitárias no combate à Covid-19, no bairro CIC, e foi filmada por pessoas presentes.

As imagens foram divulgadas nas redes sociais pela vítima das agressões, a empresária Stephany Rodrigues, dona de uma hamburgueria na região fiscalizada pela equipe Aifu.

A confusão começou após o fechamento da hamburgueria, por conta do descumprimento de normas sanitárias estabelecidas para o controle da pandemia da covid-19 em Curitiba. Os policiais abordaram um rapaz por desacato. Ele seria entregador do estabelecimento, segundo a PM.

Em um vídeo, feito por Stephany, imagens mostram o rapaz sendo arrastado e jogado no chão durante a abordagem. Nesse momento, ela reclama com os PMs e é agredida.

Confira o vídeo:

“Vocês passaram dos limites, ridículos. Senhor, coloque a máscara, olha a covid. Todo mundo sem máscara, que absurdo”, diz a dona da hamburgueria, enquanto grava a cena. Ao se aproximar mais, um dos policiais dá um tapa no celular de Stephany, que é contida no chão. As imagens mostram que mesmo já imobilizada, com o joelho de um dos agentes sobre seu pescoço e o braço torcido, a mulher é agredida no rosto com uma boina.

A hamburgueria acabou multada pela equipe pelo descumprimento das medidas de proteção à covid-19 vigentes em Curitiba. As multas, somadas, chegam a R$ 30 mil.

Stephany Rodrigues sofreu escoriações e foi levada até uma unidade de pronto-atendimento (UPA) da Capital para atendimento médico, e depois assinou um termo circunstanciado e foi liberada.

Em nota, a defesa da empresária afirmou que irá “responsabilizar os maus policiais por diversos crimes”.  

Leia a nota da defesa da mulher na íntegra

“O advogado Igor José Ogar, que defende a vítima Estephany, proprietária da hamburgueria que foi objeto de fiscalização de rotina, vem a público esclarecer que a ação de alguns Policiais Militares, principalmente a do PM que utilizou um objeto para bater no rosto da moça, foi uma ação covarde e totalmente desproporcional.

A própria PM repudia a ação desses maus policiais, minoria na respeitosa corporação, tanto que não são todos os PMs que aparecem no vídeo, que colaboram com a agressão desta vítima. Esses PMs não têm o menor preparo psicológico nem profissional, devem ser retirados das ruas e das funções imediatamente.

O que mais choca a sociedade, é um capitão que deveria comandar a operação, reprimir tal barbárie por parte de agentes públicos tem o despautério e a desfaçatez de afirmar que a boina é leve e não deixa lesão (aproveitando a conduta agressiva).

Faço a seguinte indagação, bater com um chinelo de dedo na cara dele, ou algo assim é permitido? O chinelo é tão leve quanto uma boina ou uma cinta. A vítima tem 1 metro e 59 de altura, saiu inteiramente lesionada. Se esses policiais fizeram isso com uma empresária, que paga seus impostos, tendo toda a ação filmada, imagina o que não fariam com pessoas de menor poder aquisitivo que são abordadas em locais ermos, sem nenhum celular ou testemunhas para filmar?

Buscaremos a reprimenda de todos os maus policiais, minoria que envergonha de asa classe de heróis”.

O que diz a PM?

A Polícia Militar disse que as imagens da agressão serão avaliadas.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: