A escrita como forma de militância

É importante considerar que não foi apenas para luta e reivindicação de direitos que a escrita era utilizada, essas publicações tornaram possível a criação de um novo imaginário e de uma nova forma de ser e se colocar na sociedade por parte dos homossexuais, das lésbicas e das pessoas transgêneras. As manifestações culturais, a literatura e os artigos de opinião trouxeram outros elementos que até então não eram divulgados e seu conhecimento pertencia a um grupo restrito de pessoas.

Leia mais

Mulher, quantas vezes já foi atacada por um homem?

Mas por que as mulheres incomodam tanto? Eu começo a pensar que é simplesmente por sermos mulheres, por estarmos inseridas em uma sociedade que possui raízes machistas e não consegue evoluir. Acontece que, independentemente da posição que você esteja, você será criticada.

Leia mais

Tem idade certa para fazer política?

É um questionamento contínuo que recebo para entender qual o motivo entrei na política tão cedo. A resposta está que atualmente, somos 47 milhões de jovens, no Brasil. Na última eleição municipal o número de jovens na faixa etária de 16 a 25 anos foi de 17.147, sendo apenas 1.624 jovens eleitos.

Leia mais

Promover a eficiência do Estado, gerindo a morte. (Parte II)

Em toda a grande cidade existe uma zona de exclusão legal onde helicópteros com policiais armados pairam sobre as casas dia e noite em busca de “inimigos”. Nesses locais, o “excludente de ilicitude” já é regra geral.

Leia mais

Promover a eficiência do Estado, gerindo a morte. (Parte I)

As falas das autoridades políticas possuem duas partes: uma explícita e outra oculta. O objetivo deste artigo é investigar o lado oculto dessas falas.

Leia mais

A rainha e o pessoal dos direitos humanos

Quando alguém diz que testes de novos medicamentos poderiam ser realizados em presidiários, o que está dizendo é que tudo bem se o teste der errado e morrerem alguns, aquelas são vidas matáveis. Isso é achar que se pode escolher quem tem o direito de continuar vivo.

Leia mais